Categoria: Escrita

Redação publicitária, jornalismo, storytelling e mídias sociais.

Azulzinho é a cor

Olhou os dedos com as pontas amarelas. Para despistar, lambeu-os. O gosto ainda era bom. Desprevenida, viu o belo rapaz forte à sua frente. O trio regata, short e tênis, não negava: ele rumava para o crossfit pelo qual ela já havia passado. Seu olhar era pra ele, mas o dele não era pra ela,…
Leia mais


24 de janeiro de 2018 0

#DateRuim (Baseado em fatos surreais)

Quando o caso eram relacionamentos, ela tinha lá seus princípios. Entre eles: nada de pagar motel, nem dividir, e fim de papo. – Por quê? – Oras, pagar o motel é passar atestado de baranguice! Me dá a sensação de que eu preciso pagar um homem pra me comer, explicava ela. Dividir a conta, ok,…
Leia mais


8 de novembro de 2017 0

REFLEXÃO

Sabe, hoje eu cansei, mas cansei de um jeito descansado. Explico. Eu cansei de chorar. Finalmente enxuguei as lágrimas e fui me olhar no espelho. Acredita? Eu que sempre tive medo da verdade que ele revela. Eu olhei lá no fundo do meu medo e vi os cabelos brancos, a barriga flácida, o peito murcho……
Leia mais


21 de outubro de 2017 0

SOFÁ DE S2 LUGARES

Hoje eu comprei um sofá novo. Não comprei mais um móvel, que faz par com os quadros, o rack e a tevê, não, mas meu aconchego. Companhia das noites frias, em casa, vendo um filme. Inseparável quando eu estiver lendo um livro, ou vivendo um romance. Não um sofá como outro qualquer. Quando o vi,…
Leia mais


21 de outubro de 2017 0

Da escrita

Criança, como todos, eu aprendi a escrever. Mas pra mim, foi mais do que isso. Foi a descoberta de um refúgio. Um lugar só meu, onde eu podia expressar o que eu pensava e sentia. Logo comecei a produzir diários, que eu esperava que ninguém lesse. Neles, mentia pra mim mesma e contava histórias inventadas…
Leia mais


17 de junho de 2017 0

Adelaide

Eu me vejo em você, amiga. – Om Tare Tam Soha. – Lembra quando a gente se conheceu? Você escrevia e eu também.  Sabe, tinha um texto seu, um depoimento do Orkut que eu adorava, me definia tão bem… – Ha! Lilica. – Isso, Lilica sapeca, levada da breca. Para de ser Alice um pouco…
Leia mais


25 de novembro de 2016 0

De repente, eu paro. Não por que não haja algo a ser feito; sempre há. Mas eu paro e escuto. Não ouço os barulhos da rua, nem o miado do meu gato, ou meu filho e suas constantes queixas, que é mais um bem-querer juvenil. Eu paro e escuto… a mim mesma. Ouço as batidas…
Leia mais


7 de julho de 2016 0

Tamires

Chego ao salão e como sempre, a manicure que me atenderia não tinha nome. Mas em vez das caras tristes de sempre, vencidas pelo torcicolo de fazer outras mulheres bonitas, é Tamires quem vem me recepcionar. – Qual sua idade? – Vinte anos. – Pensei que tinha até menos. – … – Tenho um filho…
Leia mais


7 de abril de 2016 0

Não sou eu, é você.

Sabe, eu voltei lá, não sei se disse. Na verdade, não tinha como dizer. Eu sei que lá acabou se tornando o nosso lugar. Os atendentes já até nos conheciam. Mas você tem que entender que eu frequentava bem antes de nos conhecermos. Então, eu acho que o lugar é meu por direito. Não te…
Leia mais


27 de janeiro de 2016 0